sábado, 11 de dezembro de 2010

Pode o Homem ser Justo diante de Deus? Bildade diz que não!




Bildade sustenta que o homem não pode, sem presunção, justificar-se diante de Deus.



1 ENTÃO respondeu Bildade, o suíta, e disse:


2 Com ele estão domínio e temor; ele faz paz nas suas alturas.


3 Porventura têm número as suas tropas? E sobre quem não se levanta a sua luz?


4 Como, pois, seria justo o homem para com Deus, e como seria puro aquele que nasce de mulher?


5 Eis que até a lua não resplandece, e as estrelas não são puras aos seus olhos.


6 E quanto menos o homem, que é um verme, e o filho do homem, que é um vermezinho!


Capitulo 25 do Livro de Jó, versão da Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil, edição Corrigida e Revisada Fiel ao Texto Original.

domingo, 11 de julho de 2010

A Doutrina Esquecida

video


A Doutrina Esqueida

Por: Paul Washer

Uma síntese do Pastor Paul Washer sobre uma doutrina, que está renegada as prateleiras dos nossos púlpitos, acostumados com as urgentes pregações que funcionam e não fazem efeito no coração do pecador. “A Doutrina da Regeneração"

sábado, 27 de março de 2010

Predestinação Absoluta


Por Jerome Zanchius*



Sem um correto entendimento da predestinação (Ef. 1:11; At. 4:27-28; Mt. 10:29-31; Ef. 2:10; At. 2:23; Rm. 9:11-18; II Tm. 1:9; Ef. 1:4-5; At. 13:48), nós necessitaremos da mais poderosa e eficiente indução à paciência, resignação e dependência de Deus, sob cada aflição temporal e espiritual. Portanto, quão benigno as considerações seguintes devem ser para o crente atribulado:

1. Certamente existe um Deus onipotente, onisciente e infinitamente gracioso (Jo. 42:2; Jr. 10:10; I Rs. 8:27; Sl. 90:2; 115:3; 139:1-4; Is. 40:12-17; Jr. 23:23-24; At. 17:24-25; Rm. 11:33);

2. Ele tem me dado, no passado, e está me dando no presente (se somente eu tiver olhos para ver), muitos sinais do Seu amor por mim, tanto através da providência (Ne. 9:6; Sl. 33:11; 135:6; Pv. 15:3; Jr. 31:35; Mt. 6:26-30; Hb. 1:3), quanto da graça (Lc. 22:32; Rm. 5:2-5; Ef. 1:13-14; II Tm. 1:12; Tt. 2:11-14; II Pe. 1:4-5);

3. Este amor é imutável (Mc. 16:15; Jo. 3:16; Ef. 2:4-9). Ele nunca se arrepende ou nos priva dele (Jr. 32:40; Jo. 10:27-29; Rm. 8:35-39; Ef. 1:4-5; Fl. 1:6; 1 Ts. 5:23-24; II Ts. 3:3; II Tm. 2:19; Hb. 6:17-20; I Pe. 1:5, 9);

4. O que quer que venha a acontecer no tempo, é o resultado de Sua vontade desde a eternidade (1 Sm. 23:11-12; Mt. 10:29-30; Jo. 19:11; At. 27:23-44; Ef. 1:11); conseqüentemente,

a. Minhas aflições são uma parte do Seu plano original e estão todas ordenadas em quantidade, significado e proporção (Mt. 10:29-30; At. 14:22; Rm. 5:3; 8:28; 1 Ts. 3:3-4; 1 Pe. 1:11);

b. Até os cabelos de minha cabeça estão todos contados por Ele e nenhum deles pode cair sem que seja conseqüência de Seu desígnio (Mt. 10:29-30); conseqüentemente,

1. Meus sofrimentos não são resultado de eventualidade, acidente ou uma fortuita combinação de circunstâncias (Ver Jó), mas sim:



2. Providencial cumprimento do propósito de Deus (Ver Jó) e,



3. São designados para atender algum sábio e gracioso fim (Ver o exemplo de Jó; Jó. 42:5).



4. Minhas aflições não continuarão um momento a mais do que Deus achar necessário (1 Co. 10:13);



5. Aquele que me trouxe a esta situação, prometeu sustentar-me sob ela e conduzir-me através dela (1Co. 10:13);



6. Tudo irá, seguramente, contribuir para Sua glória e meu bem (Rm. 8:28);

Portanto,

"Não hei de beber o cálice que o Pai me deu?" Sim, eu irei, na força que Ele concede, e até mesmo regozijar-me na tribulação; e utilizando os meios de possível alívio os quais Ele tenha ou venha a por em minhas mãos, eu confiarei minha vida e o evento a Ele, cujo propósito não pode ser desfeito, cujos planos não podem ser frustrados e que, quer eu esteja resignado ou não, continuará a agir em todas as coisas, segundo o conselho de Sua vontade.



Sola scriptura, sola gratia, sola fide, soli Deo gloria, solus Christus.



Textos Bíblicos

Ef. 1:11: "nele, digo, no qual também fomos feitos herança, havendo sido predestinados conforme o propósito daquele que faz todas as coisas segundo o conselho da sua vontade."

At. 4:27-28: "Porque verdadeiramente se ajuntaram, nesta cidade, contra o teu santo Servo Jesus, ao qual ungiste, não só Herodes, mas também Pôncio Pilatos com os gentios e os povos de Israel; para fazerem tudo o que a tua mão e o teu conselho predeterminaram que se fizesse."

Mt. 10:29-31: "Não se vendem dois passarinhos por um asse? e nenhum deles cairá em terra sem a vontade de vosso Pai. E até mesmo os cabelos da vossa cabeça estão todos contados. Não temais, pois; mais valeis vós do que muitos passarinhos."

Ef. 2:10: "Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus antes preparou para que andássemos nelas."

At. 2:23: "a este, que foi entregue pelo determinado conselho e presciência de Deus, vós matastes, crucificando-o pelas mãos de iníquos."

Rm. 9:11-18: "(pois não tendo os gêmeos ainda nascido, nem tendo praticado bem ou mal, para que o propósito de Deus segundo a eleição permanecesse firme, não por causa das obras, mas por aquele que chama), foi-lhe dito: O maior servirá o menor. Como está escrito: Amei a Jacó, e aborreci a Esaú. Que diremos, pois? Há injustiça da parte de Deus? De modo nenhum. Porque diz a Moisés: Terei misericórdia de quem me aprouver ter misericórdia, e terei compaixão de quem me aprouver ter compaixão. Assim, pois, isto não depende do que quer, nem do que corre, mas de Deus que usa de misericórdia. Pois diz a Escritura a Faraó: Para isto mesmo te levantei: para em ti mostrar o meu poder, e para que seja anunciado o meu nome em toda a terra. Portanto, tem misericórdia de quem quer, e a quem quer endurece."

II Tm. 1:9: "que nos salvou, e chamou com uma santa vocação, não segundo as nossas obras, mas segundo o seu próprio propósito e a graça que nos foi dada em Cristo Jesus antes dos tempos eternos."

Ef. 1:4-5: "como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis diante dele em amor; e nos predestinou para sermos filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade."

At. 13:48: "Os gentios, ouvindo isto, alegravam-se e glorificavam a palavra do Senhor; e creram todos quantos haviam sido destinados para a vida eterna."

Jó 42:2: "Bem sei eu que tudo podes, e que nenhum dos teus propósitos pode ser impedido."

Jr. 10:10: "Mas o Senhor é o verdadeiro Deus; ele é o Deus vivo e o Rei eterno, ao seu furor estremece a terra, e as nações não podem suportar a sua indignação."

I Rs. 8:27: "Mas, na verdade, habitaria Deus na terra? Eis que o céu, e até o céu dos céus, não te podem conter; quanto menos esta casa que edifiquei!"

Jr. 23:23-24: "Sou eu apenas Deus de perto, diz o Senhor, e não também Deus de longe? Esconder-se-ia alguém em esconderijos, de modo que eu não o veja? diz o Senhor. Porventura não encho eu o céu e a terra? diz o Senhor."

Sl. 90:2: "Antes que nascessem os montes, ou que tivesses formado a terra e o mundo, sim, de eternidade a eternidade tu és Deus."

Sl. 139:1-4: "Senhor, tu me sondas, e me conheces. Tu conheces o meu sentar e o meu levantar; de longe entendes o meu pensamento. Esquadrinhas o meu andar, e o meu deitar, e conheces todos os meus caminhos. Sem que haja uma palavra na minha língua, eis que, ó Senhor, tudo conheces."

Rm. 11:33: "Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como do conhecimento de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos!"

Sl. 115:3: "Mas o nosso Deus está nos céus; ele faz tudo o que lhe apraz."

At. 17:24-25: "O Deus que fez o mundo e tudo o que nele há, sendo ele Senhor do céu e da terra, não habita em templos feitos por mãos de homens; nem tampouco é servido por mãos humanas, como se necessitasse de alguma coisa; pois ele mesmo é quem dá a todos a vida, a respiração e todas as coisas."

Is. 40:12-17: "Quem mediu com o seu punho as águas, e tomou a medida dos céus aos palmos, e recolheu numa medida o pó da terra e pesou os montes com pesos e os outeiros em balanças, Quem guiou o Espírito do Senhor, ou, como seu conselheiro o ensinou? Com quem tomou ele conselho, para que lhe desse entendimento, e quem lhe mostrou a vereda do juízo? quem lhe ensinou conhecimento, e lhe mostrou o caminho de entendimento? Eis que as nações são consideradas por ele como a gota dum balde, e como o pó miúdo das balanças; eis que ele levanta as ilhas como a uma coisa pequeníssima. Nem todo o Líbano basta para o fogo, nem os seus animais bastam para um holocausto. Todas as nações são como nada perante ele; são por ele reputadas menos do que nada, e como coisa vã."

Pv. 15:3: "Os olhos do Senhor estão em todo lugar, vigiando os maus e os bons."

Sl. 33:11: "O conselho do Senhor permanece para sempre, e os intentos do seu coração por todas as gerações."

Ne. 9:6: "Tu, só tu, és Senhor; tu fizeste o céu e o céu dos céus, juntamente com todo o seu exército, a terra e tudo quanto nela existe, os mares e tudo quanto neles há, e tu os conservas a todos, e o exército do céu te adora."

Hb. 1:3: "sendo ele o resplendor da sua glória e a expressa imagem do seu Ser, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo ele mesmo feito a purificação dos pecados, assentou-se à direita da Majestade nas alturas,"

Sl. 135:6: "Tudo o que o Senhor deseja ele o faz, no céu e na terra, nos mares e em todos os abismos."

Mt. 6:26-30: "Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem ceifam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não valeis vós muito mais do que elas? Ora, qual de vós, por mais ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado à sua estatura? E pelo que haveis de vestir, por que andais ansiosos? Olhai para os lírios do campo, como crescem; não trabalham nem fiam; contudo vos digo que nem mesmo Salomão em toda a sua glória se vestiu como um deles. Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós, homens de pouca fé?"

Jr. 31:35: "Assim diz o Senhor, que dá o sol para luz do dia, e a ordem estabelecida da lua e das estrelas para luz da noite, que agita o mar, de modo que bramem as suas ondas; o Senhor dos exércitos é o seu nome."

II Tm. 1:12: "Por esta razão sofro também estas coisas, mas não me envergonho; porque eu sei em quem tenho crido, e estou certo de que ele é poderoso para guardar o meu depósito até aquele dia."

Rm. 5:2-5: "por quem obtivemos também nosso acesso pela fé a esta graça, na qual estamos firmes, e gloriemo-nos na esperança da glória de Deus. E não somente isso, mas também gloriemo-nos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a perseverança, e a perseverança a experiência, e a experiência a esperança; e a esperança não desaponta, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado."

II Pe. 1:4-5: "pelas quais ele nos tem dado as suas preciosas e grandíssimas promessas, para que por elas vos torneis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que pela concupiscência há no mundo. E por isso mesmo vós, empregando toda a diligência, acrescentai à vossa fé a virtude, e à virtude a ciência."

Ef. 1:13-14: "no qual também vós, tendo ouvido a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação, e tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa, o qual é o penhor da nossa herança, para redenção da possessão de Deus, para o louvor da sua glória."

Tt. 2:11-14: "Porque a graça de Deus se manifestou, trazendo salvação a todos os homens, ensinando-nos, para que, renunciando à impiedade e às paixões mundanas, vivamos no presente mundo sóbria, e justa, e piamente, aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus, que se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniqüidade, e purificar para si um povo todo seu, zeloso de boas obras."

Lc. 22:32: "mas eu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça; e tu, quando te converteres, fortalece teus irmãos."

Jo. 3:16: "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna."

Mc. 16:15: "E disse-lhes: Ide por todo o mundo, e pregai o evangelho a toda criatura."

Ef. 2:4-9: "Mas Deus, sendo rico em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, estando nós ainda mortos em nossos delitos, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos), e nos ressuscitou juntamente com ele, e com ele nos fez sentar nas regiões celestes em Cristo Jesus, para mostrar nos séculos vindouros a suprema riqueza da sua graça, pela sua bondade para conosco em Cristo Jesus. Porque pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus; não vem das obras, para que ninguém se glorie."

Fl. 1:6: "tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até o dia de Cristo Jesus."

II Ts. 3:3: "Mas fiel é o Senhor, o qual vos confirmará e guardará do maligno."

I Pe. 1:5, 9: "que pelo poder de Deus sois guardados, mediante a fé, para a salvação que está preparada para se revelar no último tempo ... alcançando o fim da vossa fé, a salvação das vossas almas."

Jr. 32:40: "e farei com eles um pacto eterno de não me desviar de fazer-lhes o bem; e porei o meu temor no seu coração, para que nunca se apartem de mim."

II Tm. 2:19: "Todavia o firme fundamento de Deus permanece, tendo este selo: O Senhor conhece os seus."

Ef. 1:4-5: "como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis diante dele em amor; e nos predestinou para sermos filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade."

Rm. 8:35-39: "quem nos separará do amor de Cristo? a tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada? Como está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte o dia todo; fomos considerados como ovelhas para o matadouro. Mas em todas estas coisas somos mais que vencedores, por aquele que nos amou. Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem anjos, nem principados, nem coisas presentes, nem futuras, nem potestades, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor."

Jo. 10:27-29: "As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu as conheço, e elas me seguem; eu lhes dou a vida eterna, e jamais perecerão; e ninguém as arrebatará da minha mão. Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las da mão de meu Pai."

I Ts. 5:23-24: "E o próprio Deus de paz vos santifique completamente; e o vosso espírito, e alma e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo. Fiel é o que vos chama, e ele também o fará."

Hb. 6:17-20: "assim que, querendo Deus mostrar mais abundantemente aos herdeiros da promessa a imutabilidade do seu conselho, se interpôs com juramento; para que por duas coisas imutáveis, nas quais é impossível que Deus minta, tenhamos poderosa consolação, nós, os que nos refugiamos em lançar mão da esperança proposta; a qual temos como âncora da alma, segura e firme, e que penetra até o interior do véu; aonde Jesus, como precursor, entrou por nós, feito sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedeque."

Ef. 1:11: "nele, digo, no qual também fomos feitos herança, havendo sido predestinados conforme o propósito daquele que faz todas as coisas segundo o conselho da sua vontade."

Mt. 10:29-30: "Não se vendem dois passarinhos por um asse? e nenhum deles cairá em terra sem a vontade de vosso Pai. E até mesmo os cabelos da vossa cabeça estão todos contados."

Jo. 19:11: "Respondeu-lhe Jesus: Nenhuma autoridade terias sobre mim, se de cima não te fora dado; por isso aquele que me entregou a ti, maior pecado tem."

At. 27:23-44: "dizendo: Não temas ... Portanto, senhores, tende bom ânimo; pois creio em Deus que há de suceder assim como me foi dito ... Assim chegaram todos à terra salvos."

I Sm. 23:11-12: "Entregar-me-ão os cidadãos de Queila na mão dele? descerá Saul, como o teu servo tem ouvido? Ah, Senhor Deus de Israel! faze-o saber ao teu servo. Respondeu o Senhor: Descerá. Disse mais Davi: Entregar-me-ão os cidadãos de Queila, a mim e aos meus homens, nas mãos de Saul? E respondeu o Senhor: Entregarão."

Rm 8:28: "E sabemos que todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito."

At. 14:22: "confirmando as almas dos discípulos, exortando-os a perseverarem na fé, dizendo que por muitas tribulações nos é necessário entrar no reino de Deus."

Rm. 5:3: "E não somente isso, mas também gloriemo-nos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a perseverança."

I Ts. 3:3-4: "para que ninguém seja abalado por estas tribulações; porque vós mesmo sabeis que para isto fomos destinados; pois, quando estávamos ainda convosco, de antemão vos declarávamos que havíamos de padecer tribulações, como sucedeu, e vós o sabeis."

I Pe. 1:11: "indagando qual o tempo ou qual a ocasião que o Espírito de Cristo que estava neles indicava, ao predizer os sofrimentos que a Cristo haviam de vir, e a glória que se lhes havia de seguir."

Mt. 10:29-30: "Não se vendem dois passarinhos por um asse? e nenhum deles cairá em terra sem a vontade de vosso Pai. E até mesmo os cabelos da vossa cabeça estão todos contados."

Jo. 42:5: "Com os ouvidos eu ouvira falar de ti; mas agora te vêem os meus olhos."

I Co. 10:13: "Não vos sobreveio nenhuma tentação, senão [humana]; mas fiel é Deus, o qual não deixará que sejais tentados acima do que podeis resistir, antes com a tentação dará também o meio de saída, para que a possais suportar."



Postado originalmente Aqui


*Jerome Zanchius (1516 – 1590) foi reformador, sacerdote e educador italiano, foi grandemente influênciado por João Calvino.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Biblia de Estudo Dake


O que uma editora de respeito deveria fazer ao publicar uma obra duvidosa?

Acompanhando certos debates que vem ocorrendo na blogesfera, ainda que de longe, acabei de adquirir a acalorada e indigesta (para muitos) BIBLÍA DE ESTUDO DAKE para pesquisa pessoal e analise.
Mesmo sem analisá-la por completo ainda, respeito à opinião de muitos irmãos que a possui e daqueles que acham que a obra deveria ser descontinuada, apesar dos cortes feitos frente à edição original em inglês, dizerem que a obra vai servir de grande ajuda para pastores, professores de escola bíblica, seminaristas e estudantes das escrituras.

Mas diante do exposto se esta obra é tão rica como dizem e vai servir de grande ajuda aos tão necessitados cristãos de língua portuguesa, a pergunta que não quer calar, porque não há publicaram antes? Ou será que o tão famigerado comércio evangélico tem forçado a publicação de obras de conteúdo herético e duvidoso para alavancar às vendas de determinados produtos frente a outros de sucesso extraordinário de vendas, mas que são verdadeiras latas sem conteúdo!

Diante do exposto, com tantas obras inéditas que ainda precisam ser publicadas em português, partindo de prioridades em se falando do editor principal responsável pela publicação supra citada, a meu ver faltou-lhe atenção para com o seu publico consumidor em disponibilizar uma obra teológica com conteúdo duvidoso sem uma nota de esclarecimento nas ante paginas da obra para esclarecer o conteúdo duvidoso, como fez outra editora bem mais nova que a editora pentecostal, porém preocupada com o que publica para que não venha a cair em descrédito do publico que a assiste, fez da seguinte forma como segue abaixo com um de seus títulos publicado e intitulado de “As Obras da Carne e o Fruto do Espírito” na página 11 do referido livro.

NOTA DOS EDITORES

A publicação desta bela obra de Willian Barclay não significa que endossamos a teologia do dele. O Prof.Barclay não era evangélico, uma vez que negava a inspiração plenária das Escrituras, a divindade de Jesus Cristo e a condenação eterna dos ímpios, entre outras doutrinas fundamentais.

Cremos que seria um grave erro concluir que a divulgação de suas valiosas pesquisas sobre termos gregos, visando uma compreensão maior do Novo Testamento, também inclui o nosso apoio às posições anti-cristãs que ele abarcava.

O reino do céu é ainda semelhante a uma rede que, lançada ao mar, recolhe peixes de toda espécie. E, quando já está cheia, os pescadores arrastam-na para a praia e, assentados, escolhem os bons para os cestos, e os ruins deitam fora.

Mateus 13:47, 48.

Portanto na referida obra, a BIBLÍA DE ESTUDO DAKE o que temos são notas de exaltação desta, por seus principais teólogos, mestres, apologistas e consultores teológicos sem citar nada sobre os seus erros e seus desvios teológicos, sendo esta uma das principais reclamações dos seus opositores, a falta de informação para aqueles que são leigos e voltados a qualquer vento de doutrina e costumes dos mais estranhos, que, aliás, tem surgido muito nos ultimos tempos.

No mais vou fazer o que as Escrituras Sagradas manda fazer “Examinai tudo. Retende o bem”. 1ªTESSALONICENSES 5:21



PS: Em tempo vejo os pentecostais clássicos estão mais próximos do neopentecostalismo com suas inovações nada ortodoxas, e cada vez mais distantes da ortodoxia evangélica.



Cordialmente em Cristo.

Franciney.

sábado, 23 de janeiro de 2010

A Definição de Costume e Doutrina a Partir dos Dicionários da Língua Portuguesa.

















Costume


Do latim vulgar (consuetumine) 1 Prática antiga e geral; uso. 2 Jurisprudência não escrita, baseada no uso. 3 Hábito. 4 Particularidade. 5 Moda. 6 Traje adequado ou característico: Costume de passeio. 7 Vestuário externo de homem. 8 Vestuário de mulher composto de casaco e saia. sm pl 1 Comportamento, procedimento. 2 Regras ou práticas que se observam nos diferentes países. 3 Dir Razão de parentesco, amizade ou ódio, da testemunha com a pessoa a respeito de quem vai depor. Como de costume: como é usual. Costume geral, Dir: costume ou uso admitido e respeitado pelo povo em todo o território da nação. De bons costumes: de boas maneiras; bem-educado. Ter por costume: fazer habitualmente. 4 Hábito, prática freqüente, modo de pensar e agir característico de pessoa, grupo social, povo, nação etc. na contemporaneidade ou numa determinada época.

Doutrina

Do latim (doctrina) 1 Ensino que se dá sobre qualquer matéria. 2 Conjunto de princípios em que se baseia um sistema religioso, político ou filosófico. 3 Instrução. 4 Opinião em assuntos científicos. 5 Opinião de autores. 6 A doutrina cristã, exposta em catecismos. 7 Princípio, crença, ou conjunto de princípios ou crenças que tem um valor de verdade absoluta para os que a (ou) sustentam e seguem, e que é no entender destes o (a) único (a) aceitável.

*Itálicos e grifos Nosso

Bibliografia

Edição Eletrônica do dicionário Michaelis da língua portuguesa acessado em 23 de janeiro de 2010 em http://michaelis.uol.com.br/moderno/portugues/index.php?lingua=portugues-portugues&palavra=doutrina

HOUAISS, Antonio . Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa; 1º edição 2004; Editora Objetiva